ARACAJU - Médicos do Hospital e Maternidade Santa Izabel, em Aracaju (SE), que avaliam o quadro clínico da menina que nasceu com quatro pernas e três braços, acreditam que ela tem chances de viver.

A criança continua em situação estável na Unidade Neonatal da maternidade desde o dia 24 de dezembro, quando ela nasceu. A direção da maternidade e a médica responsável pela Unidade de Tratamento Intensivo neonatal, Carline Rabelo não quiseram falar sobre o assunto.

"A pedido da família não vamos passar detalhes sobre o caso. O que podemos dizer é que é uma anomalia rara", disse Carline, ressaltando que a mãe, que é moradora do interior sergipano, fez tratamento para engravidar e, provavelmente, seria de gêmeos. "Por algum motivo genético isso (a gravidez de gêmeos) não aconteceu", revelou a médica.

Leia mais sobre: anomalias

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.