Criança de um ano morre após ser atingida por bala perdida

MACEIÓ ¿ Uma criança de um ano e quatro meses morreu com um tiro na cabeça durante um tiroteio entre integrantes de grupos rivais que disputavam a liderança de uma favela, na periferia de Maceió. Williams Batista Aureliano estava dormindo em um dos quartos da casa quando os tiros começaram. A mãe, de apenas 22 anos, conta que estava com os outros três filhos na rua quando escutou o barulho da confusão, se escondeu na casa de um vizinho e quando tudo acalmou, voltou para casa. Quando cheguei, vi que ele já tinha sido atingido, relata Rosângela Batista. Além da criança, um homem de 41 anos, identificado como Zinaldo Bertolino, também foi atingido. Segundo a polícia, ele é traficante e foi encaminhado para o Hospital Geral do Estado, mas morreu em seguida.

Agência Nordeste |

Logo após o tiroteio, a polícia começou as diligências na região. Agentes do 10º Distrito Policial da Capital, em uma operação conjunta com soldados da Rádio Patrulha (RP) e Batalhão de Operações Especiais (Bope), da Polícia Militar de Alagoas, prenderam quatro homens. Os quatro acusados foram levados para o 10º DP e identificados como: José Tércio Oliveira dos Santos, Itamar Sá Pontes Caldas, Juliano Ferreira da Silva e Parsondak Santos de Medeiros. O delegado Waldor Coimbra Lou informou que todos foram autuados em flagrante.

De acordo com o delegado, os quatro homens foram até a favela de lona para matar um traficante conhecido por "Ninja". Zenildo Bertolino, que seria um comparsa de "Ninja", também foi baleado e morreu instantes depois. O traficante ¿ pivô do tiroteio ¿ conseguiu fugir. Com os acusados, a polícia apreendeu três revólveres e uma pistola. As armas também foram levadas para a delegacia.

Leia mais sobre: mortes

    Leia tudo sobre: maceiómortamorte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG