Cresce uso de anabolizantes entre jovens, indica pesquisa

Levantamento do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid) aponta que o uso de anabolizantes vem crescendo entre jovens. Praticamente triplicou nos últimos anos, o que fez a ciência destinar mais pesquisas ao estudo das substâncias.

Agência Estado |

Os resultados revelam até a ligação do produto com a violência.

Em 2001, 540 mil brasileiros admitiram o uso desses produtos, número que passou para 1,2 milhão nos últimos dados do Cebrid, colhidos em 108 cidades com mais de 200 mil habitantes. Já uma outra pesquisa divulgada na semana passada pelo Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo atestou que o anabolizante estimula a agressividade.

"O trabalho foi feito em camundongos, que têm sistema genético parecido com o dos humanos", diz Silvana Chiavegatto, orientadora do estudo. "No córtex, responsável por inibir a atitude agressiva, os danos causados pelo anabolizante foram de 66%."

Não é apenas o dano cerebral que induz à violência. A maior parte dos usuários está em academias, em busca de músculos. A força trazida pela droga tem impacto nas atitudes. A autoconfiança incentiva brigas, diz a psiquiatra do Cebrid Solange Aparecida Nappo. "Apesar de não provocar dependência química, entrevistamos 60 meninos, de 16 a 24 anos, e todos apresentavam sinais clássicos do vício", conta. "Reduziam toda a vida à malhação, ficavam afastados da família e amigos e suportavam qualquer sequela para atingir o objetivo de ficar maiores." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia mais sobre: anabolizantes

    Leia tudo sobre: anabolizantedrogas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG