Cresce o número de usinas inadimplentes com fornecedores de cana

SÃO PAULO (Reuters) - Cerca de 7 por cento das usinas de açúcar e álcool do centro-sul do Brasil estão com pagamentos atrasados ou não pagaram pela cana que receberam de produtores independentes na última temporada, afirmou o presidente de uma associação nesta quarta-feira. E o número de companhias com dívidas nesta temporada é bem maior do que no último ano, com várias companhias lutando para sobreviver depois de terem sido atingidas pela crise de crédito, disse Ismael Perina, presidente da Orplana (Organização dos Plantadores de Cana da Região Centro-Sul do Brasil).

Reuters |

"Eu acho que o problema ficou pior em relação à safra passada", disse Perina, acrescentando que a associação ainda está coletando informações junto aos associados para ter um panorama mais claro.

O setor sucroalcooleiro sofreu com restrições de crédito em um período de preços baixos na safra passada.

Os preços do açúcar subiram de maneira significativa nos últimos meses, devido principalmente à Índia, que passou de exportador para importador líquido da commodity depois de uma queda na produção.

Mais recentemente, os preços receberam impulso adicional de problemas climáticos na Índia e também no Brasil.

Desde o início do ano, os preços do açúcar bruto em Nova York registraram alta de 35 por cento.

Mas os preços do etanol apenas se recuperaram recentemente de níveis abaixo dos custos de produção.

"Se os preços do açúcar subirem mais, as coisas podem melhorar. Mas em áreas com apenas destilarias (produtoras de etanol), temos tido sérios problemas", afirmou Perina à Reuters.

A Orplana reúne cerca de 16,4 mil produtores que responderam por uma produção de 125,5 milhões de toneladas de cana na temporada 08/09, ou 25 por cento da safra do centro-sul e 22 por cento da nacional.

(Reportagem de Inaê Riveras)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG