Cresce número de cidades com risco de sofrer epidemia de dengue

Rio de Janeiro, 24 nov (EFE).- Dez cidades brasileiras correm risco de sofrer uma epidemia de dengue nos próximos meses e 102 estão em estado de alerta, diz um estudo divulgado hoje pelo Ministério da Saúde sobre a infestação por larvas do mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão da doença, em 157 municípios.

EFE |

"Dos 102 municípios em situação de alerta, 17 são capitais", relatou o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, ao apresentar os resultados do levantamento.

O estudo mostra que, entre 2008 e 2009, o número de cidades com risco de surto de dengue subiu de cinco para dez, enquanto o de municípios em estado de alerta aumentou de 71 para 102.

"Não podemos nos descuidar. Temos que estar atentos. É importante esclarecer que não estamos falando da doença, mas da presença do vetor (mosquito transmissor)", explicou Temporão.

Segundo o Ministério da Saúde, o índice de infestação é considerado satisfatório quando larvas do Aedes aegypti são encontradas em menos de 1% dos imóveis inspecionados.

Já o estado de alerta se dá quando a taxa de infestação é de entre 1% e 3,9% dos imóveis, enquanto o risco de epidemia se apresenta quando há larvas do mosquito transmissor da dengue em mais de 3,9% dos locais analisados.

Dos dez municípios que correm risco de sofrer uma epidemia de dengue, quatro ficam na região Nordeste - Camaçari, Ilhéus e Itabuna (BA) e Mossoró (RN) - e outros quatro no Sudeste - Governador Valadares e Ipatinga (MG) e Barretos e Presidente Prudente (SP).

Palmas, capital do Tocantins, e Cáceres, no Mato Grosso completam a lista.

Segundo as últimas estatísticas oficiais, o Brasil registrou 406.883 casos de dengue nas 30 primeiras semanas deste ano (entre 1º de janeiro e 1º de agosto), número que representa uma redução de 46,3% frente aos 758.051 casos do mesmo período do ano passado.

Da mesma forma, a quantidade de casos graves da doença caiu 79,2%, de 20.579 nas 30 semanas iniciais de 2008 para 4.281 no mesmo período deste ano.

O número de mortes provocadas pela dengue diminuiu 63,2%, de 451 entre 1º de janeiro e 1º de agosto de 2008 para 166 no mesmo intervalo de tempo em 2009.

Apesar dessa redução, cinco estados registraram aumento no número de casos neste intervalo de tempo: Acre (de 2.141 para 18.106), Bahia (de 33.541 para 101.676), Espírito Santo (de 33.403 para 50.482), Mato Grosso do Sul (de 4.065 para 12.441) e Mato Grosso (de 10.504 para 35.501). EFE cm/bba

    Leia tudo sobre: dengue

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG