Cresce 12,5% número brasileiros que exageram na bebida alcóolica

Comportamento de risco está por trás do crescimento das mortes no trânsito

Fernanda Aranda, iG São Paulo |

O Ministério da Saúde divulgou nesta segunda-feira, dia 21, um estudo mostrando aumento do número de brasileiros que exageram no consumo de bebidas alcoólicas. Atualmente, 18,9% da população brasileira declarou fazer parte deste grupo, sendo que no levantamento feito pelo governo federal em 2006 o índice encontrado era de 16,2%.

A pesquisa foi feita por telefone com 54 mil pessoas. Entre os homens, 28,4% estão nesta categoria, contra 10,6% entre as mulheres.

A alta geral de 12,5%, registrada em três anos, de pessoas que em uma mesma ocasião (festa, saída para casa noturna, bar ou dentro de casa mesmo) ingere mais de cinco doses de álcool faz parte do contexto de aumento de mortes e internações provocadas por acidentes de trânsito . Prova disso é que, como estratégia para barrar este tipo de comportamento, o Ministério da Saúde defende mais ênfase na fiscalização de legislações como a Lei Seca.

Outra proposta defendida pelo governo federal é restringir a propaganda de cerveja. O governo federal apoia o projeto de lei que tramita no Congresso Nacional, que inclui a cerveja no rol de bebidas alcoólicas cuja publicidade é proibida. Especialista da Universidade Federal de São Paulo, Ilana Pinsky,  também acredita que a publicidade é responsável pelo aumento do consumo nocivo de produtos etílicos

Por região e faixa-etária

O estudo apresentado pelo Ministério da Saúde mostra que o exagero do álcool está presente em todas as faixas etárias e em todas as regiões do País. No ranking de Estados, a Bahia foi o que apresentou o maior índice dos chamados “bebedores pesados”, com taxa de 25,2%. No total, 17 Estados brasileiros apresentaram dados de consumo exagerado de álcool maiores do que a média geral.

Nas estatísticas por idade, os jovens lideram entre 18 e 24 anos lideram o consumo de risco (23%), mas o hábito também aparece entre os com 45 e 54 anos (17%) e entre 55 e 64 anos (10,5%). No público menor de idade, uma pesquisa da USP divulgada na semana passada já havia mostrado que 33% dos adolescentes já ficaram embriagados .

Proporção de consumo abusivo de álcool por capital*:

Aracaju: 20,2%
Belém: 21,3%
Belo Horizonte: 22,2%
Boa Vista: 23,5%
Campo Grande: 19,1%
Cuiabá: 17,8%
Curitiba: 13,9%
Florianópolis: 17,7%
Fortaliza: 21,7%
Goiânia: 18,9%
João Pessoa: 19,1%
Macapá: 23,8%
Maceiõ: 22,7%
Manaus: 16,6%
Natal: 18,2%
Palmas: 18,9%
Porto Alegre: 16,8%
Porto Velho: 20,6%
Recife: 18%
Rio de Janeiro: 21%
Salvador: 25,6%
São Luís: 21,3%
São Paulo 14,4%
Teresina: 22,8%
Vitória: 22,1%
Distrito Federal: 20,2%
* média nacional 18,9%

    Leia tudo sobre: álcoolexageroperigo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG