CREA vai abrir processo paralelo para investigar falhas na estrutura da igreja

SÃO PAULO - O engenheiro civil Ademir Alves, do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA), disse que o órgão irá iniciar um processo, paralelo à Justiça, para apuração do trabalho dos profissionais de engenharia na manutenção do prédio da Renascer e em uma possível reforma (ainda não confirmada).

Redação |

É importante ver que o acidente foi resultado de uma falha para que se possa alertar a sociedade e outras igrejas, disse.

Se confirmada a negligência, os profissionais ou empresa responsáveis poderão ter seus registros cassados pelo Conselho.

AE
Teto do prédio da igreja Renascer desaba em São Paulo

Teto do prédio da igreja Renascer desaba em São Paulo

Ainda segundo Ademir, o órgão só espera a remoção completa das vítimas para que possa realizar a perícia no local. 

O caso

O teto de um dos templos da igreja Renascer, localizado no bairro do Cambuci, zona sul de São Paulo, desabou no final da tarde deste domingo e deixou ao menos nove pessoas mortas.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, cerca de 600 pessoas estavam no local, que tem capacidade para abrigar 2 mil. Foi neste templo que, em dezembro de 2005, o meia-atacante do Milan, Kaká, casou-se.

"Alvarás em ordem

Em entrevista coletiva, o presidente da Renascer, bispo Geraldo Tenuta (conhecido como Bispo Gê), negou que o local tivesse passado por obras no fim do ano passado. De acordo com o bispo, o prédio do Cambuci estava em perfeito estado de conservação. Por meio de sua assessoria, a igreja ainda destacou que a última reforma foi feita há quatro anos e todos os alvarás do templo estão em dia.

Durante a noite de domingo, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, visitou o local do acidente, e disse que não sobrou nada no prédio. Sobre o alvará, Kassab afirmou que o órgão responsável pela fiscalização não funciona aos domingos e que a informação será checada nesta segunda-feira.

Imóveis interditados

AE
Kassab e Serra visitam prédio da Renascer que desabou

Kassab e Serra visitam local do acidente

Kassab visitou a região do desabamento junto com o governador de São Paulo, José Serra. Os dois não entraram no prédio da Renascer por questão de segurança. Um aparelho de ar condicionado caiu bem onde um bombeiro estava. Está muito perigoso , afirmou Serra.

De acordo com um técnico que não quis se identificar, uma parede da igreja envergou e formou uma barriga. Por essa razão, a Defesa Civil interditou três prédios vizinhos à igreja e oito casas de uma vila que fica nos fundos. Os prédios estariam sendo utilizados como apoio pela própria Igreja Renascer

Uma perícia foi realizada durante a noite no prédio para que as causas do acidente sejam apuradas. Por meio de nota, o casal Hernandes, fundadores da Renascer, disse estar triste e pasmo e classificou o desabamento de fatalidade.

Socorro às vítimas

Além de homens do Corpo de Bombeiros, dois helicópteros Águia, da Polícia Militar, foram acionados para ajudar no socorro às vítimas.

Com informações de Amanda Demétrio, do Último Segundo

Leia também:

Leia mais sobre igreja Renascer


    Leia tudo sobre: igreja renascer

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG