CPTM planeja 20 passarelas até fim de 2010 em SP

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) promete entregar, até dezembro de 2010, 20 novas passarelas. Elas serão erguidas principalmente em pontos em que os pedestres atravessam os trilhos a pé.

Agência Estado |

No início do ano passado, por exemplo, 19 pessoas foram atropeladas nas linhas e 7 morreram. Além de evitar acidentes, o projeto deverá permitir o aumento na velocidade dos trens e melhorar o acesso ao Parque Villa-Lobos, no Alto de Pinheiros, zona oeste de São Paulo.

A travessia irregular ocorre, por exemplo, na Rua Santa Rosa de Lima, em São Miguel, na zona leste. O movimento de pedestres no local é intenso. É comum presenciar mulheres com carrinhos de feira e jovens com bicicletas nos ombros. "Anteriormente, havia uma convivência entre a população e a ferrovia porque a quantidade de trens era pequena. O intervalo era superior a dez minutos. Assim, o risco oferecido pelo sistema era menor", explicou o diretor de Obras e Engenharia da CPTM, Mauro Biazzotti.

Os acidentes se tornaram mais frequentes conforme o aumento na circulação de trens. A companhia afirmou que o número de atropelamentos vem caindo, mas não revela detalhes. "O nosso projeto para 2010 é trabalhar com intervalos de 3 a 6 minutos. E o risco para o passageiro é alto porque o trem não faz barulho e a velocidade média é de 90 quilômetros por hora", afirma Biazzotti. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG