CPT quer anulação de sentença no caso Dorothy

A Comissão Pastoral da Terra (CPT) e o Ministério Público vão pedir a anulação da sentença que absolveu o fazendeiro Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida, ontem, na 2ª Vara do Júri de Belém, segundo informações da Agência Brasil. Ele era acusado de ser o mandante do assassinato da missionária norte-americana Dorothy Stang, em 12 de fevereiro de 2005, em Anapu, interior do Pará.

Agência Estado |

"Esperamos que o Tribunal do Júri anule essa sentença e mande novamente para o banco dos réus o fazendeiro Vitalmiro Bastos de Moura", afirmou coordenador nacional da CPT, José Batista. Para ele, a decisão do júri reforça o problema da impunidade no campo. Batista considerou a decisão surpreendente e contraditória, pois contraria provas existentes no processo, argumentou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG