BRASÍLIA - A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Cartões Corporativos está reunida neste momento em sessão secreta para verificar os depoimentos do ex-secretário de Fiscalização e Controle da Casa Civil, José Aparecido Pires, e do assessor do senador Álvaro Dias (PSDB-PR), André Fernandes, concedidos à Polícia Federal na semana passada.

Em seguida, os parlamentares começarão a ouvir os envolvidos no vazamento do suposto dossiê de gastos presidenciais sigilosos na gestão de Fernando Henrique Cardoso. Com base nas informações da PF, deputados e senadores pretendem questionar os depoentes de quem teria partido a ordem para fazer o levantamento de tais dados.

José Aparecido prestará depoimento protegido por um habeas-corpus. Com isso, ele não poderá ser preso durante as explicações e não precisará firmar compromisso legal como testemunha. Ele já foi indiciado pela Policia Federal por violação de sigilo funcional .

A presidente da CPMI do Cartões, senadora Marisa Serrano (PSDB-MS) pode colocar ainda em votação requerimento que peça a acareação entre os dois depoentes, caso haja alguma contradição.

Leia ainda:

Leia mais sobre: CPI dos Cartões  - dossiê


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.