BRASÍLIA - A CPI dos Grampos vai pedir que as companhias telefônicas reenviem os dados sobre escutas autorizadas pela Justiça. Apesar de ter recebido o material esta semana, cada operadora enviou o material com uma metodologia diferente. Assim, de acordo com o deputado Gustavo Fruet (PSDB-PR), não é possível se quantificar e nem ter a dimensão exata dos grampos.


"Algumas empresas mandaram só os números, outras enviaram somente as prorrogações, enfim, não é possível entender os dados. Vamos pedir que todas reenviem o material dentro de uma metodologia que nós vamos especificar", disse. 

De acordo com ele, o presidente da CPI, deputado Marcelo Itagiba (PMDB-RJ) já está providenciando o ofício para pedir o reenvio dos dados. A expectativa é que já na próxima semana a comissão esteja com o material em mãos.

Leia mais sobre: CPI dos Grampos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.