BRASÍLIA ¿ A oposição deve protocolar o requerimento pedindo a abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) Mista do Campo na próxima terça-feira. A CPI pretende investigar a doação de verbas por parte do governo e entidades estrangeiras ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e outros os movimentos sociais.


A ação condiz com a estratégia anunciada pelos autores do projeto, a senadora Kátia Abreu (DEM-GO) e o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), de protocolá-lo um dia antes da sessão do Congresso Nacional, marcada para a próxima quarta-feira, às 10h. Se ele marcar a sessão para a quarta-feira, nós protocolamos na terça-feira", disse a senadora.

A medida de cautela quer evitar o que ocorreu na última tentativa quando 44 parlamentares retiraram a assinatura em cima da hora.

Nesta quarta-feira, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), sinalizou que não iria atrapalhar a movimentação da oposição, mas que não abriria uma sessão, sem pauta, apenas para analisar o pedido de CPMI.  No entanto, no mesmo dia, o senador pediu às secretarias gerais da Mesa das duas Casas um levantamento de itens para compor a pauta e a disponibilidade do plenário da Câmara.

Leia também:


Leia mais sobre
MST

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.