CPI dos Grampos quer recorrer por dados da Satiagraha

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Grampos decidiu hoje recorrer à Justiça contra a decisão do juiz Fausto De Sanctis, da 6ª Vara Federal, de negar à comissão o compartilhamento de dados da Operação Satiagraha. Além de ingressar com mandado de segurança contra a decisão do magistrado, a comissão também pretende reconvocar De Sanctis para prestar depoimento na Câmara.

Agência Estado |

"Vamos ver junto à Procuradoria a possibilidade de entrar com mandado de segurança contra a decisão do juiz De Sanctis para termos acesso a esses dados que são fundamentais para o trabalho por nós realizado", disse o presidente da comissão, deputado Marcelo Itagiba (PMDB-RJ).

Em ofício encaminhado à comissão ontem à noite, De Sanctis recusou o pedido de compartilhamento de informações da Satiagraha, feito pela CPI, sob o argumento de que no pedido da comissão não havia nenhum dado relevante que justificasse o fim do sigilo judicial. A decisão pegou os integrantes da comissão de surpresa, já que durante a tarde foram informados que os dados seriam liberados. Na terça-feira, integrantes da comissão estiveram em São Paulo para solicitar a quebra do sigilo da investigação e o repasse do conteúdo de escutas supostamente clandestinas pessoalmente a De Sanctis.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG