CPI dos Grampos ouvirá Dantas, Protógenes e Sanctis

BRASÍLIA - A CPI das Escutas Telefônicas da Câmara aprovou, nesta Dantas, alvo da investigação da Operação Satiagraha da Polícia Federal. O depoimento está marcado para dia 13 de agosto. Dantas é suspeito de encomendar interceptações telefônicas ilegais de ex-integrantes do governo, como o ex-ministro Luiz Gushiken, por meio da empresa de consultoria Kroll. O presidente da CPI, deputado Marcelo Itagiba (PMDB-RJ), explicou que a comissão quer confirmar a existência desses grampos ilegais.

Regina Bandeira - Último Segundo/Santafé Idéias |

AE
Banqueiro Daniel Dantas, dono do banco Opportunity
Daniel Dantas, dono do banco Opportunity
A comissão também aprovou a convocação do delegado da PF Protógenes Queiroz ¿ a oitiva do delegado responsável pela Operação Satiagraha está marcada para dia 6 de agosto ¿ e do juiz Fausto de Sanctis, autor dos pedidos de prisão do banqueiro, para o dia 7.

O relator da CPI, deputado Nelson Pellegrino (PT-BA), disse querer saber do delegado o motivo de as escutas telefônicas da operação terem durado dois anos. Precisamos saber como estas informações foram manuseadas durante este período, disse.

E referindo-se à saída mal explicada do delegado da PF à frente do caso, ocorrida nesta terça-feira, o parlamentar defendeu a vinda de Protógenes à CPI. Será uma boa oportunidade para ele explicar os reais motivos de sua saída, argumentou.

A saída de Protógenes e outros dois delegados da Operação Satiagraha foi criticada por parlamentares da comissão. É um grave prejuízo para as investigações, afirmou o deputado Marcelo Itagiba, ex-secretário de segurança do RJ e delegado da PF.

O motivo da saída do delegado Protógenes foi divulgado pela PF como se fosse um pedido pessoal de férias, mas, nos bastidores, ventila-se que ele teria sido convidado pela direção da PF a se afastar das investigações por supostos excessos.

O prazo de encerramento da CPI é até 7 de setembro, mas o presidente da comissão tentará convencer o presidente da Casa, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), para prorrogá-la até o final do ano. "Queremos mais 120 dias para finalizar bem os trabalhos", argumenta Itagiba.  

Governo FHC

A comissão não aprovou os requerimentos de convocação do investidor Naji Najas, nem do ex-deputado do PT Luiz Eduardo Greenhalgh. Também não foram aprovados os requerimentos de convocação de ex-integrantes do governo Fernando Henrique Cardoso.

Os requerimentos do deputado Luiz Couto que convidavam o economista André Lara Rezende, ex-presidente do BNDES, e o ex-presidente do Banco Central e amigo de Dantas Pérsio Arida a virem depor na CPI não entraram sequer na pauta desta quarta-feira.

Leia também:

Leia mais sobre: Operação Satiagraha

    Leia tudo sobre: operação satiagraha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG