CPI dos grampos ouve nesta semana Daniel Dantas e juiz que decretou sua prisão

Brasília - A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Escutas Telefônicas Clandestinas da Câmara dos Deputados prossegue nesta semana com a tomada de depoimentos dos envolvidos na Operação Satiagraha, da Polícia Federal, que desarticulou um esquema de crimes financeiros, no qual estaria envolvido o banqueiro Daniel Dantas, dono do Banco Opportunity.

Agência Brasil |

  • Entenda a operação Satiagraha da Polícia Federal
  • Veja o que ainda falta explicar no caso Daniel Dantas

    Nesta terça-feira, a CPI ouve o juiz federal Fausto De Sanctis, que decretou a prisão do banqueiro e analisa o caso. No mesmo dia, a comissão deve votar requerimento para ter acesso a informações e documentos da Operação Satiagraha.

    Daniel Dantas será ouvido na quarta-feira. A CPI quer que Dantas esclareça denúncias de escutas telefônicas clandestinas que teriam sido feitas pela empresa americana Kroll, de consultoria. A empresa teria sido contratada pelo grupo do banqueiro para espionar autoridades e empresários brasileiros na fase que antecedeu a mudança de controle acionário da Brasil Telecom.

    Na última semana, o delegado da Polícia Federal Élzio Vicente da Silva confirmou à CPI que a Kroll fazia escutas telefônicas e interceptações telemáticas das empresas Brasil Telecom e Telecom Itália. Silva foi o delegado quem comandou a Operação Chacal, que desbaratou tal esquema de espionagem.

    Leia também

    Leia mais sobre: Operação Satiagraha

    • Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG