CPI dos Grampos ouve depoimento de agentes da Abin

BRASÍLIA - A CPI dos Grampos ouve na manhã desta terça-feira o depoimento dos agentes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) Lúcio Fábio Godoy de Sá e Jerônimo Jorge da Silva Araújo. A reunião ocorre de forma reservada na sede da Abin, sem a presença da imprensa.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

Os deputados pretendem, com a audiência, confirmar as informações de que o delegado Protógenes Queiroz teria cooptado agentes da Abin para trabalhar na Operação Satiagraha alegando que a ação era, na verdade, uma missão presidencial. A Operação Satiagraha foi responsável pela prisão do sócio-fundador do Opportunity, Daniel Dantas, do investidor NajI Nahas e do ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta.  

O agente Araújo também deve ser questionado sobre sua função na equipe da Satiagraha. De acordo coma revista 'Veja', ele era responsável pela transcrição dos áudios da investigação. Existe a suspeita de que o delegado Protógenes Queiroz tenha grampeado autoridades da República ilegalmente.

À tarde, a CPI ouvirá, desta vez em sessão aberta à imprensa na Câmara dos Deputados, o depoimento do oficial de Inteligência da Abin Márcio Seltz. No ano passado, Seltz participou de uma reunião da comissão e contou aos deputados que o ex-diretor da Abin Paulo Lacerda teve acesso a um pen-drive com gravações de áudio de interceptações telefônicas realizadas durante as investigações prévias da Operação Satiagraha, o que seria ilegal. O próprio Seltz teria entregado o objeto à Lacerda.

Leia mais sobre: CPI dos Grampos

    Leia tudo sobre: cpi dos grampos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG