BRASÍLIA - A CPI dos Grampos aprovou nesta quinta-feira requerimentos convocando para novo depoimento o financista Daniel Dantas, preso na Operação Satiagraha, e o juiz Fausto de Sanctis, da Justiça Federal de São Paulo, autor da primeira condenação contra o financista. Além deles, uma série de pessoas envolvidas com a Satiagraha também foram convocados.

O requerimento de convocação de Dantas e De Sanctis foi proposto pelo deputado Raul Jungmann (PPS-PE). Com uma justificativa reticente, o parlamentar, no documento de convocação, diz apenas que fatos novos vieram tona a partir do inquérito movido contra o delegado Protógenes Queiroz pelo corregedor da Polícia Federal, Amaro Viera, por isso se faz necessária uma nova convocação dos dois.

Após a aprovação dos requerimentos, o deputado Domingos Dutra (PT-MA) fez uma ressalva. De acordo com ele, Dantas pode dar um show na CPI, como fez da primeira vez, que veio com uma banca de advogados e cheio de informações técnicas do mercado financeiro das quais os deputados não possuem.

Seria de bom grado que o conjunto da CPI tivesse o maior número de informações possível, para não parecer que o Protógenes 'pega' pressão grande e contra o Dantas não conseguimos aprofundar, passando a impressão que estamos aliviando para o Dantas, disse.

O presidente da Comissão, Marcelo Itagiba (PMDB-RJ), disse que parte das informações para questionar Dantas estão faltando porque o juiz Fausto de Sanctis estaria se recusando a repassar dados para a CPI, principalmente no que tange supostos grampos feitos a mando de Dantas contra empresários adversários.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.