CPI deve oferecer delação premiada a preso acusado de pedofilia em Catanduva

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia no Senado poderá oferecer o benefício da delação premiada para o borracheiro José Barra Nova de Melo, de 46 anos, que está preso acusado de abusar de pelo menos 14 crianças de 5 a 14 anos de idade em Catanduva, no interior de São Paulo. A informação é do senador Magno Malta (PE-ES), presidente da CPI.

Agência Estado |

Segundo o senador, a comissão poderá propiciar a Melo o benefício da delação premiada para que ele entregue outros integrantes da rede de exploração infantil, que teria abusado de dezenas de crianças moradoras nos bairros Jardim Alpino e Cidade Jardim, na periferia da cidade. Até agora, as investigações confirmaram agressões contra 24 menores. O senador disse que pretende se encontrar com o borracheiro nesta segunda-feira junto a autoridades do município.

De acordo com Malta, o borracheiro poderá fornecer informações importantes para ajudar as autoridades a desvendar a participação de mais envolvidos. Penso que em determinado momento ele poderá receber benefícios judiciais para cooperar e daí poderia abrir a sacola para revelar mais informações para as autoridades, comentou Malta. O senador disse que o borracheiro deverá ser oficialmente convocado pela CPI. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia mais sobre: delação premiada - pedofilia

Leia também

    Leia tudo sobre: delação premiada

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG