CPI da Petrobras tem caráter político-partidário, afirma senadora Ideli

BRASÍLIA ¿ A senadora Ideli Salvatti (PT-SC) disse nesta terça-feira que a decisão da oposição de instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar supostas irregularidades na Petrobras tem caráter ¿político-partidário¿ e não fiscalizatório. A ideia de uma CPI da Petrobras é cogitada pela oposição desde a divulgação de informações da operação Castelo de Areia, que deixou sob suspeita doações aparentemente legais para partidos políticos e campanhas eleitorais.

Carollina Andrade, repórter em Brasília |

Para nós (Governo) está claro que a instalação da CPI tem um caráter político-partidário de antecipação do processo eleitoral, inclusive ressuscitando velhas tentativas de enfraquecer a Petrobrás e de privatizá-la, destacou a senadora, após tomar posse como líder do Governo no Congresso. Ao fragilizar a Petrobras, provavelmente, parte da oposição está querendo facilitar a vida dos grandes complexos internacionais de petróleo, completou.

Ideli criticou ainda parte da oposição que insiste na criação da CPI. De acordo com ela, em qualquer outro país do mundo todos estariam preocupados em preservar uma empresa do porte da Petrobras. Infelizmente aqui no Brasil nós temos uma parte da oposição que está talvez com reminiscências e tentativas frustradas anteriormente de privatizar a Petrobrás. Não sei o que move parte da oposição em fazer ofensiva em um momento de crise internacional em uma empresa que é a responsável pela maior parte dos investimentos, dos empregos e da mudança significativa que nós temos que fazer frente a esta crise, ressaltou.

Segundo informou a senadora, o Governo tem tranqüilidade absoluta a respeito da Petrobras. O PT tem preocupação neste momento de crise de preservar e fazer com que os esclarecimentos sejam dados sem criminalizar, afirmou.

Nesta tarde, alguns partidos que terão vagas na CPI irão realizar reuniões de bancada para decidir os integrantes da comissão. Na base aliada, a intenção é que a maioria dos líderes partidários participe diretamente para reforçar o time em defesa da estatal.

Leia também

Opinião

Leia mais sobre: CPI da Petrobras

    Leia tudo sobre: cpi da petrobras

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG