CPI da Pedofilia: 65 países usarão dados do Orkut

Os dados da Google obtidos pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia no Brasil vão começar a ser usados por governos em todo o mundo para investigar crimes de pedofilia. No início do próximo mês, a CPI entregará ao governo da Índia os dados recolhidos a partir das informações do site Orkut.

Agência Estado |

Sessenta e quatro outros países também vão usar as informações para tentar identificar supostos criminosos. As informações foram fornecidas pelo presidente da CPI da Pedofilia, senador Magno Malta (PR-ES), que está em Genebra para reuniões sobre o futuro da Internet na Organização das Nações Unidas (ONU).

Em abril, o Google, dono do Orkut, entregou à CPI os dados referentes aos álbuns privados que tiveram o sigilo quebrado. Entre as informações estavam dados de acesso e fotos presentes nesses álbuns. Como o site é internacional, os dados não se limitam a cidadãos brasileiros. Segundo Malta, mais de 500 usuários do Orkut foram flagrados em crime de pedofilia. Eles estão entre os donos de 3.261 álbuns privados do portal que tiveram o sigilo quebrado pela comissão.

"Estamos esperando mais 18 mil álbuns privados e estimamos que possamos identificar cerca de sete mil pessoas", afirmou. Com base nessas informações, a CPI investiga os responsáveis pela divulgação de imagens relativas à pedofilia. O objetivo será o de pedir o indiciamento dos envolvidos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG