BRASÍLIA - A Câmara Legislativa do Distrito Federal criou, na tarde desta quarta-feira, a CPI da Corrupção. A Comissão Parlamentar de Inquérito vai investigar investigar as denúncias contra o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM).

O presidente interino da Câmara Legislativa, deputado Cabo Patrício (PT), leu hoje o requerimento para a criação da CPI. Além do governador, deputados distritais e empresários do DF citados no inquérito da Polícia Federal que tramita no Superior Tribunal de Justiça (STJ) também serão investigados. A leitura do requerimento foi o primeiro passo para o início dos trabalhos da comissão.

O pedido de CPI foi assinado por todos os 24 parlamentares da Casa. Patrício anunciou ainda o prazo para a indicação de candidatos à vaga de corregedor, que substituirá o atual corregedor da Casa, deputado Brunelli (DEM), que pediu afastamento da função. De acordo com o presidente, os blocos e partidos deverão indicar os nomes até amanhã, às 14h. A eleição está marcada para as 15h. É papel do corregedor investigar as denúncias de quebra de decoro parlamentar contra parlamentares da Câmara Legislativa.

"Temos que trabalhar com tranquilidade, consultando a Procuradoria da Casa para que não haja depois questionamentos judiciais", afirmou. Questionado sobre os andamentos dos pedidos de afastamento do governador e do vice, o presidente interino foi claro: "A Casa tem todas as condições de trabalhar com uma CPI ao mesmo tempo em que analisa os pedidos de impeachment".

Leia mais sobre: José Roberto Arruda

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.