CPI adia votação de requerimento para convocar Dantas

BRASÍLIA - A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara dos Deputados que investiga a utilização de escutas telefônicas ilegais adiou para quarta-feira a votação de requerimentos para convocar o banqueiro Daniel Dantas, dono do banco Opportunity. Não há previsão sobre a votação de requerimentos que pedem ainda a convocação do megainvestidor Naji Nahas, preso e solto com Dantas na Operação Satiagraha, da Polícia Federal, e do ex-ministro das Comunicações Luiz Gushiken.

Sarah Barros e Regina Bandeira, Santafé Idéias |

Na reunião desta quarta-feira, a comissão também deve avaliar a convocação do delegado da Polícia Federal, Protógenes Pinheiro de Queiroz, responsável pela Operação Satiagraha, e do juiz da 6a. Vara Criminal de São Paulo, Fausto Martins De Sanctis.

Os deputados ainda avaliam se a convocação irá contribuir para o trabalho da CPI. O deputado Pompeu de Mattos (PDT/RS), por exemplo, teme a exposição desnecessária das autoridades. "Temos que pensar se isso é bom para a CPI ou se vai virar um debate político vazio, inconseqüente e que gera constrangimentos", disse durante a reunião desta terça.

Já o deputado Gustavo Fruet (PSDB-PR), que também solicitou cópias de documentos da chamada Operação Chacal da Polícia Federal, que investigou a multinacional americana ¿ acusada de usar métodos ilegais de busca de informações, defendeu a convocação.

Para ele, a convocação se justificaria pela suspeita de que em 2000, a empresa de consultoria Kroll teria sido contratada pela Brasil Telecom, na época controlada por Dantas, para subsidiar o banqueiro com informações privilegiadas.

Leia também:


Leia mais sobre:  Daniel Dantas

    Leia tudo sobre: daniel dantasoperação satiagraha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG