CPI abre arquivos e convoca Protógenes, Lacerda, Dirceu e Jarbas

BRASÍLIA - A CPI dos Grampos aprovou nesta quarta-feira os requerimentos de convocação do delegado da Polícia Federal (PF) e mentor da operação Satiagraha, Protógenes Queiroz, e do ex-diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) Paulo Lacerda. Os membros ainda convidaram o ex-ministro José Dirceu e o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) para prestarem esclarecimentos. Também foi liberado para o público os documentos que supostamente deram base para matéria da revista Veja, que acusou Protógenes de ter montado um sistema de espionagem contra o alto escalão da República.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

No caso de Dirceu, o autor do requerimento, Raul Jungmann (PPS-PE), disse que o ex-ministro poderia narrar suas suspeitas de estar sendo perseguido pelo delegado Protógenes e seus temores de ser preso, segundo ele, arbitrariamente, pela PF.
Se o ministro quer contribuir e tem algo a dizer, acho que deve ter o convite. Para até situar o que passou, o que ocorreu com ele, disse Jungmann.
Em outro requerimento, Jungmann diz que Jarbas Vasconcelos pode prestar esclarecimentos sobre informações que supostamente ouviu de um araponga. Elas dão conta de que agentes da Kroll, empresa multi-nacional de consultoria, estaria recrutando detetives para espioná-lo.
Durante o debate do requerimento, alguns deputados criticaram a postura de Jarbas, que recentemente acusou seu partido, o PMDB, de buscar a corrupção. Frente à discussão, o presidente da CPI, deputado Marcelo Itagiba (PMDB-RJ), disse que, caso Jarbas se afastasse do tema ¿ espionagem pela Kroll ¿ ele poderia de uma vez por todas dar nome àqueles que taxou de corrupto.
A comissão ainda convidou o delegado da PF responsável pelo inquérito que apura o vazamento informações da Satiagraha, Amaro Vieira Ferreira. Os membros também abriram para o público parte desse inquérito, onde estariam as acusações contra Protógenes.
No material estariam as informações publicadas pela revista 'Veja', que publicou que Protógenes montou um sistema de espionagem contra membros do alto escalão da República. Entre os espionados estariam a ministra Dilma Rousseff e o ministro Mangabeira Unger. Apesar da abertura, as fotografias e demais mídias do inquérito não vão ser divulgadas, pois estão sob sigilo de Justiça.
Confronto
A CPI quer confrontar as informações dos convocados que já prestaram depoimento à CPI, com as informações publicadas por 'Veja'. O presidente da CPI, deputado Marcelo Itagiba, acredita que tanto Protógenes quanto Lacerda mentiram em seus depoimentos anteriores, e, em voto em separado, pediu o indiciamento dos dois. Esse pedido precisa ser aprovado pelos membros da CPI.
Além deles, a comissão também vai convocar três agentes da Abin, Lúcio Godoy, Márcio Seltz e Jerônimo Araújo. A ideia é esclarecer a participação da agência na operação Satiagraha. Os deputados estudam até mesmo uma acareação entre os agentes e Protógenes.
A CPI também convidou o juiz da 7ª Vara Federal, Ali Mazloum, responsável por julgar o inquérito sobre o suposto vazamento de informações da Satiagraha. Também foi ele quem enviou o conteúdo das investigações para a CPI, onde supostamente consta a acusação contra Protógenes pela montagem do esquema de espionagem. O envio foi feito no mesmo dia que o relatório final da CPI, que não pedia indiciamentos, seria lido.
Outro requerimento convoca novamente para depor na CPI o sargento da Aeronáutica Idalberto de Araújo. Ele teria ajudado o delegado Protógenes Queiroz a contratar ex-agentes de inteligência para um suposto trabalho paralelo na Satiagraha. Entre eles está Francisco Ambrósio ¿ também reconvocado ¿ que teria manuseado interceptações telefônicas sigilosas a pedido de Protógenes, mesmo sendo ele um agente aposentado que não poderia ter acesso ao inquérito.
A ideia dos membros da CPI é ouvir todos os convocados e convidados até o final deste mês e no dia 1º de abril, segundo o relator Nélson Pellegrino (PT-PE), o delegado Protógenes Queiroz. 
Leia também:

Leia mais sobre: Operação Satiagraha

    Leia tudo sobre: cpi dos grampos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG