Cozinheiro é morto por não fechar janela de ônibus no Rio

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Um cozinheiro foi assassinado nesta terça-feira no Rio de Janeiro dentro de um ônibus porque se recusou a fechar uma janela do coletivo, informou a polícia. Reginaldo Pereira dos Santos, de 45 anos e pai de três filhos, seguia para o trabalho de ônibus quando se envolveu em uma discussão com outro passageiro.

Reuters |

Os dois bateram boca por causa de uma janela. O passageiro que estava em pé queria que Reginaldo fechasse a janela devido ao frio e à chuva, mas o cozinheiro teria se recusado a atender o pedido.

Segundo testemunhas, o homem sacou uma arma e atirou no cozinheiro praticamente a queima roupa.

"Houve uma gritaria e um pânico danado. O homem armado desceu do ônibus e fugiu", disse Severino Silva, que estava no ônibus.

Reginaldo ainda foi socorrido, mas morreu a caminho do hospital.

O caso está sendo investigado pela nova delegacia de homicídios do Rio de Janeiro, que já solicitou as imagens do circuito interno de TV do ônibus para tentar identificar o atirador.

O cozinheiro trabalhava em um instituto voltado para auxiliar portadores de deficiência visual.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG