A ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, anunciou, no final da tarde de hoje, as ações que o Brasil tomará para mitigar as emissões de CO2 até 2020. Segundo ela, a proposta é reduzir entre 36% e 39% a emissão de gases causadores do efeito estufa.

O principal fator será o combate ao desmatamento na Amazônia, que será reduzido em 80% até 2020. Essa ação terá um peso equivalente a 20,9% na proposta total. "As ações anunciadas são voluntárias e todas passíveis de verificação e mensuração", disse Dilma.

A ministra afirmou que, com essa proposta, o Brasil assume uma posição política que mostra seu compromisso com o desenvolvimento econômico sustentável. Na reunião que ela e outros ministros tiveram nesta tarde, em São Paulo, com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ele determinou que seja feito um levantamento de todas as fontes para financiar as ações de redução de emissões.

Segundo ela, o governo será uma dessas fontes, mas também serão buscados recursos junto à iniciativa privada e à fontes internacionais. "Vamos fazer reuniões para verificação dos valores necessários e também para definir as fontes desses recursos. Precisamos de ações factíveis e, por isso, temos preocupação com os prazos."

Segundo Dilma, ainda, todas as ações que o Brasil tomará em relação a suas emissões levam em consideração um crescimento de 4% a 6% do Produto Interno Bruto (PIB).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.