Corrupção derruba cúpula da Polícia Militar no Distrito Federal

DISTRITO FEDERAL - A cúpula da Polícia Militar do Distrito Federal foi exonerada nesta quinta-feira depois que uma investigação da Promotoria Militar apontou indícios de desvio de dinheiro público na corporação. O comandante da PM, cinco oficiais e um sargento foram denunciados.

Agência Estado |

Na acusação, o promotor Mauro Faria de Lima sustenta que o grupo de policiais pagou quase R$ 1 milhão a uma concessionária da Mitsubishi, em Brasília, que teria fornecido notas frias por serviços não prestados. Só no ano passado, de acordo com a investigação do Ministério Público Militar, a despesa com esses serviços chegou a R$ 29 milhões. A maioria dos contratos foi feita sem licitação.

Entre os acusados, figuram o então comandante-geral da Polícia Militar, o chefe do Centro de Inteligência da PM e o diretor de Finanças da corporação.

Todos foram exonerados nesta quinta-feira pelo governador José Roberto Arruda, que foi informado que os militares seriam presos, sob alegação de potencial dano à investigação, caso permanecessem nos cargos.

Leia mais sobre: Polícia Militar

    Leia tudo sobre: polícia militar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG