Correios realiza campanha interna para incentivar doação de medula

Correios realiza hoje, Dia Nacional do Doador Voluntário de Medula Óssea, uma campanha entre seus funcionários e familiares para incentivá-los a se inscreverem como doadores de medula óssea. A expectativa da empresa, que tem 108 mil empregados em todo o País, é obter 15 mil inscrições durante o mês de outubro.

Agência Estado |

A chance de um paciente encontrar medula compatível no Brasil é de uma em 100 mil. A medula óssea é um tecido líquido, conhecido por "tutano", que ocupa o interior dos ossos. O transplante de medula é recomendado a pacientes de doenças que afetam as células do sangue, como leucemias, anemia aplástica e linfomas.

A campanha interna nacional dos Correios acontece em parceria com órgãos responsáveis pelo cadastramento de doadores e coleta de sangue. Para se tornar um doador é preciso ter entre 18 e 55 anos de idade, estar em bom estado geral de saúde e não ter doença infecciosa ou incapacitante. Inicialmente, são colhidos 10 ml de sangue do voluntário, que será tipado por exame de histocompatibilidade (HLA), um teste de laboratório para identificar as características do doador.

O resultado do exame e os dados do doador são incluídos no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome) . As informações genéticas são cruzadas com os dados dos pacientes e, havendo um compatível, outros exames são necessários. Se a compatibilidade for confirmada, o voluntário será consultado para decidir quanto à doação da medula - segundo os especialistas, um procedimento seguro, que não causa qualquer comprometimento à saúde do doador. A captação de doadores voluntários em todo o País é feita por meio de campanhas realizadas em parceria com os hemocentros locais. As informações são da assessoria dos Correios.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG