Corregedor irá notificar Edmar Moreira sobre processo nesta terça-feira

BRASÍLIA - O corregedor da Câmara dos Deputados, ACM Neto (DEM-BA), irá notificar ainda nesta terça-feira o deputado Edmar Moreira (MG) - dono do castelo de R$ 25 milhões no sul de Minas Gerais - para que ele se manifeste sobre a denúncia de que teria usado a verba indenizatória a que tem direito no parlamento para pagar serviços de segurança fornecidos pela sua própria empresa.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

Na quinta-feira da semana passada, a bancada do Psol protocolou na Mesa Diretora da Câmara um pedido de investigação sobre Moreira, o que foi atendido nesta segunda-feira pelo presidente da Casa, deputado Michel Temer (PMDB-SP).

Assim que for notificado, Moreira terá cinco dias para entregar sua defesa - oral ou escrita - para o corregedor, que por sua vez deverá formular um parecer indicando ou não a necessidade de levar o caso para o Conselho de Ética da Casa.

Se Moreira Mendes for condenado no Conselho de Ética e julgado culpado no plenário da Câmara, poderá perder o mandato e ficar inelegível por oito anos.

ACM Neto ainda não sabe quanto tempo levará para elaborar seu parecer. Pretendo ser rápido. Acho que a celeridade é um benefício de quem está sendo investigado, disse.

Ministério Público

De acordo com o deputado Marcelo Ortis (PV-SP), suplente da Mesa Diretora, a Procuradoria-Geral da República pediu à direção da Câmara dos Deputados para ter acesso às notas fiscais relativas à verba indenizatória apresentadas por Edmar Moreira.

A investigação do Ministério Público corre em segredo de Justiça e o corregedor da Câmara, ACM Neto, tem prazo indefinido para conceder ou não as informações pedidas.

Leia também:

Leia mais sobre: Edmar Moreira

    Leia tudo sobre: edmar moreira

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG