Correção: Justiça do Pará manda prender seis sem-terra

A nota enviada anteriormente contém um erro no título. Segue o título corrigido: O Tribunal de Justiça do Pará decretou hoje a prisão preventiva de seis integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) acusados do ataque ao retiro Ceita Corê, da Fazenda Espírito Santo, em Xinguara, sudoeste do Estado, no dia último dia 3.

Agência Estado |

A propriedade do grupo Santa Bárbara foi invadida por 70 militantes, que expulsaram os funcionários e saquearam suas casas. Por conta da ação, a Justiça já havia decretado a prisão preventiva do coordenador estadual do movimento, Charles Trocate, que está foragido.

Com a decisão, passam a ser procurados Edimilson dos Santos Gomes, o "Boca Cheia", Baltazar Luis de Souza, Jorseley Alves da Silva, Lourival Santos Ferreira, Moisés Lima Silva e Antônio Luiz de Souza. De acordo com o despacho, "Boca Cheia", coordenador do acampamento Alto Bonito, era o líder do grupo invasor e portava na ocasião uma carabina. O TJ considerou haver indícios de serem os acusados os autores dos crimes ocorridos na fazenda.

Em nota, o MST repudiou a criminalização do movimento e lembrou que de janeiro a outubro deste ano, seguranças e pistoleiros das fazendas do grupo já assassinaram um trabalhador sem-terra e balearam gravemente outros 17, sem que tenham sido punidos pelos crimes.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG