Publicidade
Publicidade - Super banner
Brasil
enhanced by Google
 

Correção: Bactéria fecha UTI de hospital de Porto Alegre

A nota enviada anteriormente contém um erro. O nome correto da bactéria é Acinetobacter sp .

Agência Estado |

Segue o texto corrigido:

O Hospital de Pronto-Socorro de Porto Alegre interditou hoje sua Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) de Traumatologia por tempo indeterminado para combater uma bactéria que já contaminou sete pacientes. Desde sexta-feira, quando 13 pessoas estavam internadas no local, nenhuma nova baixa é aceita. No sábado ocorreram dois óbitos, um dos quais de uma pessoa infectada. Segundo o diretor do hospital, Paulo Azambuja, não há relação entre as mortes e a bactéria.

Os cinco pacientes que não estavam contaminados foram transferidos para outras instalações ou tiveram alta. Os casos novos que chegam ao Pronto-Socorro dependendo de tratamento intensivo de trauma são encaminhados para outros hospitais da capital gaúcha e da região metropolitana.

O Acinetobacter sp, microorganismo que infectou os pacientes, se desenvolve tanto na pele dos seres humanos quanto na superfície de móveis, especialmente em ambiente hospitalar. Ela é muito resistente a antibióticos, o que torna a cura demorada. Quando não tratado adequadamente pode provocar infecção generalizada e levar à morte.

A epidemiologista Anelise Breier, da Equipe de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal da Saúde de Porto Alegre, disse que os pacientes em estado grave são mais vulneráveis. Médicos, atendentes e visitantes não correm risco de contaminação se observarem normas de precaução, como lavar as mãos ao chegar e ao sair do quarto. A UTI ficará fechada até que todos os pacientes tenham alta, por prazo indeterminado.

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG