Ao dar posse ao delegado Valdinho Jacinto Caetano na Corregedoria da Polícia Federal, na sexta-feira, o delegado Luiz Fernando Corrêa finalmente conseguiu, 15 meses após assumir o cargo de diretor-geral da instituição, montar sua diretoria-executiva. José Ivan Guimarães Lobato, o antigo corregedor, era o último dos dirigentes da gestão do delegado Paulo Lacerda - que hoje vive momentos de ostracismo, afastado da diretoria da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

Com essa última mudança na cúpula, da época de Lacerda restam apenas os superintendentes do Paraná e do Amapá e o diretor da Academia de Polícia. Oficialmente, todos falam em continuidade administrativa. No entendimento da nova diretoria, contudo, está mais do que na hora de dar espaço à renovação.

Enquanto na gestão de Lacerda a preocupação foi mudar a imagem da PF, transformando-a em uma instituição acreditada pela população, o discurso agora é a necessidade de pensar a longo prazo. A atual diretoria tem como certo que o modelo de Lacerda estava esgotado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.