Corpos começam a ser periciados em Recife

O trabalho de perícia nos primeiros 16 corpos das vítimas do acidente com o avião da Air France que já chegaram ao Instituto de Medicina Legal de Pernambuco começou hoje por volta das 14h. De acordo com informações da Assessoria de Imprensa da Secretaria de Defesa Social, apesar de terem chegado ao local na madrugada de ontem, os peritos tiveram que aguardar o descongelamento dos cadáveres para iniciar a análise.

Agência Estado |

Não há previsão para a conclusão dos trabalhos de identificação. Alguns corpos só poderão ser identificados através de exames de DNA. Duas amostras foram colhidas pelos peritos em Fernando de Noronha. Uma ficará em Recife e a outra será enviada a Brasília. Além do DNA pode-se fazer a identificação através de exames de digitais ou arcada dentária, dependendo do estado de preservação.

Até o momento, a SDS confirmou, em nota oficial divulgada à imprensa, a chegada de equipes de apoio vindas da Paraíba (seis peritos, entre legistas, auxiliares e odontolegistas), Alagoas (três auxiliares de legista) e Ceará (10 auxiliares de legista). Mais 20 legistas pernambucanos estão escalados para o trabalho e outros poderão ser chamados, caso haja necessidade.

Uma equipe da Polícia Federal de Brasília (com sete peritos) e outros cinco peritos franceses (com experiência em identificação de vítimas de grandes catástrofes) estão em Pernambuco.

O trabalho de reconhecimento das vítimas será executado de três etapas: pré-identificação (já realizado em Noronha), perícia (para identificação e definição da causa da morte) e caso seja necessário, realização de exames de DNA.

Durante todo o dia, dezenas de moradores e curiosos circulavam pelas proximidades do IML. A área continua cercada por policiais civis e militares. A aeronave da Air France desapareceu no Oceano Atlântico com 228 pessoas a bordo durante o trajeto Rio de Janeiro-Paris.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG