Um corpo encontrado no início da noite de hoje boiando no Rio Amazonas pode ser da 47ª vítima do naufrágio do barco Comandante Sales, ocorrido na madrugada de domingo, no Rio Solimões, em Manacapuru (AM). O corpo foi avistado por ribeirinhos num trecho em que as águas do Solimões já se misturaram com as do Rio Negro.

Eles entraram em contato com uma equipe embarcada do Corpo de Bombeiros de Manaus, que fazia uma varredura no rio. O cadáver havia sido avistado próximo da margem, na Vila Americana, a apenas 16 quilômetros do centro de Manaus.

O sargento Reginaldo Brito, que pilotava a embarcação, e o soldado Washington Silva tinham percorrido durante toda a tarde cerca de 30 quilômetros naquele trecho sem encontrar nada. No dia anterior, Brito havia feito o resgate de dois corpos - um homem e uma mulher - naquela mesma região, a 80 quilômetros do local do acidente. Por estarem em barco sem iluminação, a dupla de bombeiros transmitiu as coordenadas para uma embarcação maior, que completaria o resgate. O corpo será levado para o Instituto Médico Legal (IML).

De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros de Manaus, coronel Antonio Dias dos Santos, era preciso aguardar a confirmação de que se tratava de um dos passageiros do Comandante Sales. "Pode ser outra pessoa, pois os afogamentos por aqui são comuns", explicou. A possibilidade de localizar mais corpos em condições de serem resgatados fica cada vez mais remota. Pelas contas do coronel Santos, ainda há entre 10 e 15 vítimas desaparecidas nas águas do rio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.