morto na última quarta-feira, foi cremado nesta sexta-feira (19) no Cemitério do Caju, na zona portuária do Rio de Janeiro. Salles sofria de câncer no pulmão, detectado em fevereiro, e morreu aos 70 anos. " / morto na última quarta-feira, foi cremado nesta sexta-feira (19) no Cemitério do Caju, na zona portuária do Rio de Janeiro. Salles sofria de câncer no pulmão, detectado em fevereiro, e morreu aos 70 anos. " /

Corpo do ator Perry Salles é cremado no Rio de Janeiro

RIO DE JANEIRO - O corpo do ator Perry Salles, http://ultimosegundo.ig.com.br/cultura/2009/06/19/ator+e+diretor+perry+salles+morre+de+cancer+aos+70+anos+6842941.html target=_blankmorto na última quarta-feira, foi cremado nesta sexta-feira (19) no Cemitério do Caju, na zona portuária do Rio de Janeiro. Salles sofria de câncer no pulmão, detectado em fevereiro, e morreu aos 70 anos.

Redação |

O ator iniciou sua carreira na década de 60. No cinema, seus principais papeis foram em pornochanchadas, como "A Super Fêmea", em que conheceu Vera Fischer. Na televisão, atuou em algumas novelas. Entre elas, "Mandala" (1987), em que interpretou o personagem Laio, e "O Clone" (2001), no papel de Mustafá.

Além de atuar, Perry Salles também dirigiu dois longas, "Intimidade" (1975) e "Dora Doralina" (1982). Ambos foram estrelados pela então mulher Vera Fischer.

Ele e Vera Fischer tiveram uma filha, Rafaela. Mesmo não sendo mais casados, os dois ainda eram bastante próximos.

Vera não quis se pronunciar sobre a morte. Segundo a assessoria de imprensa da TV Globo, ela volta a gravar a novela "Caminho das Índias", na qual interpreta Chiara, na próxima segunda-feira (22).

Leia mais sobre: Perry Sales

    Leia tudo sobre: perry salles

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG