Corpo de Miriam Makeba será repatriado para África do Sul

O corpo da cantora sul-africana Miriam Makeba, que morreu na madrugada de segunda-feira na Itália, será repatriado a seu país para ser cremado, informou o ministério das Relações Exteriores da África do Sul.

AFP |

"A família decidiu repatriar o corpo à África do Sul antes da cremação", afirma um comunicado do ministério, que prepara os documentos para o traslado.

Voz lendária do continente africano e símbolo da luta contra o apartheid, Makeba faleceu aos 76 anos vítima de um ataque cardíaco depois de participar no sul da Itália em uma apresentação de apoio a Roberto Saviano, o escritor italiano ameaçado de morte pela Camorra por seu livro "Gomorra', sobre a máfia napolitana.

Obrigada a deixar o país pelo regime do apartheid após sua participação em um filme que denunciava a segregação branca na África do Sul, Makeba viveu 31 anos no exílio, principalmente nos Estados Unidos e Guiné. Conhecida como "Mama África", a artista retornou à África do Sul no início dos anos 90, depois da libertação de Nelson Mandela.

ale/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG