Estão marcados para amanhã (9) os últimos dois depoimentos de réus da Operação Santa Tereza, da Polícia Federal, que desvendou suposto esquema de liberação de verbas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Devem ser ouvidos o coronel da PM Wilson de Barros Consani Júnior e o empresário ligado à Lojas Marisa, Boris Bitelman Timoner, que assinou o contrato da rede com o banco estatal.

Consani é considerado pela PF o araponga do deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (PDT-SP). Já Timoner está envolvido em dois financiamentos do BNDES - um de R$ 220 milhões e outro de R$ 184 milhões - à rede. A procuradora Adriana Scordamaglia demonstra ceticismo quanto à veracidade dos depoimentos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.