O coronel Carlos Henrique Alves de Lima, a mulher dele e um sargento prestam depoimento hoje na Divisão de Homicídios, na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro. Os três estão na condição de testemunhas do assassinato do cabo Guttemberg Conceição, de 32 anos, morto por traficantes no sábado, quando negociava a devolução do carro da mulher do oficial, roubado na manhã do mesmo dia.

A negociação teria ocorrido por meio do celular da mulher do coronel. O aparelho foi roubado junto com o veículo. Encarregado pelo oficial de entregar R$ 2 mil aos criminosos, o cabo subiu o Morro da Pedreira, em Costa Barros, no subúrbio da capital fluminense, para levar o dinheiro. Ele acabou morto a tiros pelos bandidos. O carro não foi recuperado.

De acordo com a delegacia, a investigação não vai se concentrar na responsabilidade do coronel no caso e sim na identificação dos assassinos do cabo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.