Convocação de Dilma foi aprovada sem governistas

A inclusão do dossiê sobre cartões corporativos entre os assuntos do requerimento de convocação da ministra da Casa CiviL, Dilma Rousseff, para falar na Comissão de Infra-Estrutura do Senado sobre usina de Belo Monte e outras obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) foi possível porque não havia senadores governistas na sessão da comissão no momento da aprovação do documento.

Agência Estado |

O presidente da Comissão de Infra-Estrutura, senador Marconi Perillo (PSDB-GO), fez um aditamento ao requerimento definido que Dilma Rousseff, ao comparecer para falar do PAC, terá que falar também sobre o chamado dossiê sobre gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso com cartões corporativos.

Como não havia representantes do governo no plenário da comissão, Perillo declarou aprovado o requerimento com o aditamento, já que nenhum parlamentar se opôs.

Só depois da aprovação chegaram à comissão três senadores governistas, entre eles o líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), que afirmou não concordar com a iniciativa de Perillo de aprovar individualmente um aditamento. Jucá argumentou que a questão dos cartões já está sendo investigada pela CPI Mista dos Cartões Corporativos.

    Leia tudo sobre: dilma

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG