Convenção do PDT deve homologar apoio a Dilma

O ministro do Trabalho e Emprego, César Lupi, informou hoje que o PDT já definiu a data para sua convenção nacional: 12 de junho. De acordo com ele, há um indicativo de unanimidade na executiva nacional de apoio à candidatura da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, para a sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Agência Estado |

Lupi está em Fortaleza, onde pela manhã participou da 5ª Reunião dos Ministros do Trabalho e Assuntos Sociais da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). À noite, ele deve ser recepcionado com um jantar na residência oficial pelo governador do Ceará, Cid Gomes, que, além de presidir o PSB cearense, é irmão do deputado federal Ciro Gomes, que tem se colocado como candidato a Presidência da República.

Lupi admitiu que vai tratar de política com o governador cearense. Assegurou que o PDT fará aliança com PSB no sentido de viabilizar a reeleição de Cid ao governo do Ceará. Mas reiterou que, apesar de o partido ter apoiado Ciro Gomes na eleição passada para presidente, desta vez o partido fechará com Dilma.

"O que vão ser colocados nessa eleição serão confrontos de estilos de governar: o que foi feito pelo PSDB, que quer voltar com o governador Serra (São Paulo) - Serra é a volta do Fernando Henrique -, e aqueles que querem continuar a política praticada pelo presidente Lula. E quem personaliza essa continuidade hoje é Dilma", argumentou o ministro.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG