Controladoria aponta prejuízo de R$ 682 milhões nos Transportes

CGU analisou 17 licitações e contratos e constatou 66 irregularidades; Alfredo Nascimento ajudou nos trabalhos, segundo órgão

Valor Online |

AE
Crise derrubou ex-ministro Alfredo Nascimento
A Controladoria-Geral da União (CGU) informou que concluiu hoje o relatório sobre auditorias para apurar denúncias de irregularidades no Dnit e na Valec, órgãos que estiveram no centro da crise que atingiu o Ministério dos Transportes . A análise de 17 processos de licitações e contratos constatou 66 irregularidades, que apontam prejuízo potencial de R$ 682 milhões, em um total de R$ 5,1 bilhões fiscalizados, segundo a CGU.

Segundo a CGU, os trabalhos de apuração contaram com apoio tanto do ex-ministro Alfredo Nascimento , quanto do atual ministro Paulo Sérgio Passos. Foi constatada "a precariedade dos projetos de engenharia - fato reiteradamente apontado pela CGU - e o modo como essas deficiências contribuem para a geração de superestimativas nos orçamentos de referência da própria Administração", aponta a CGU.

A lista de obras com irregularidades inclui projetos como os da BR-280/SC e BR-116/RS, além da Ferrovia de Integração Oeste-Leste e Ferrovia Norte-Sul. O relatório sustenta que, tanto no Dnit quanto na Valec, "raríssimos são os empreendimentos em que não há acréscimos de custos, muitos dos quais se aproximam do limite legal, algumas vezes até superando-os, tornando sem efeito os descontos obtidos nos processos licitatórios".

    Leia tudo sobre: crise nos transportesalfredo nascimentocgu

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG