Contra violência, ONG põe 4 mil balões em Copacabana

A organização não-governamental (ONG) Rio de Paz fixou hoje 4 mil balões vermelhos na areia da Praia de Copacabana, na zona sul do Rio, para representar o número de pessoas que podem ser assassinadas no segundo semestre deste ano no Estado, com base nas estatísticas de anos anteriores do Instituto de Segurança Pública (SP). Os balões foram soltos numa tentativa de demonstrar a facilidade com que se perde uma vida no Rio, segundo o diretor da ONG, Antônio Carlos Costa.

Agência Estado |

Em 2007, no segundo semestre, foram registradas quase 3 mil mortes e, em 2006, 3,1 mil.

"Nas manifestações anteriores, nós mostrávamos o número de vítimas registradas num certo período, como no dia em que fixamos 700 cruzes também em Copacabana. Agora, queremos dar um alerta às autoridades e à população, que também precisa começar a cobrar ações do governo. Essa estimativa de assassinatos demonstra que é necessário ter uma resposta imediata, não podemos só pensar no médio e longo prazos", afirmou.

Durante o ato, ele também colheu assinaturas para o manifesto que pretende entregar ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A declaração pública tem 15 reivindicações, estabelecidas em discussões com especialistas em segurança. Entres as exigências, está a determinação de "metas de redução de mortes durante operações policiais, de forma a preservar a vida de policiais, moradores e transeuntes" e a priorização "da juventude, integrando, definitivamente, as políticas de segurança pública às demais".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG