Consultoras de moda ensinam como se dar bem nas liquidações

Consultoras de moda ensinam como se dar bem nas liquidações Por Ciça Vallerio São Paulo, 28 (AE) - Antes de estourar o cartão de crédito, aprenda a otimizar os gastos nas liquidações. A temporada de queima de estoque, que geralmente vai até o carnaval, é o melhor momento para renovar o guarda-roupa, avisa a consultora de estilo Debora Gelman.

Agência Estado |

O problema é que a mulherada comete muitos equívocos e acaba comprando micos, na ânsia de aproveitar ao máximo as ofertas.

"É bom ir às compras como quem vai ao supermercado: com uma lista do que é necessário", aconselha Debora, de 49 anos, que é curadora da Mostra Acessórios. Lembre-se de que liquidação serve para o lojista desovar o estoque e trocar a coleção. Para o consumidor, porém, é a hora de completar o guarda-roupa, mas não de adquirir coisas inúteis.

Com relação aos acessórios, a consultora recomenda evitar aqueles com cores cítricas, como limão, laranja e amarelo. Segundo Debora, as únicas que vão permanecer no inverno são pink e vermelho. Dica que também serve para roupas. "Invista também nos tons clássicos, como roxo, azul e as várias tonalidades de caramelo." Isso vale para calçados, bolsas e cintos.

Peças com materiais naturais, como palha, madeira e fibras, ou pedras coral e turquesa, só serão usadas de novo no verão do ano que vem. Então, não são boas pedidas. Anéis grandes, acrescenta Debora, vão permanecer em alta. Porém, cuidado com brincos grandes, pois "brigam" com golas e lenços. "Aposte nas sapatilhas, que valem para qualquer estação. Ou, ainda, nas sandálias abotinadas, que serão usadas com meias pretas no inverno e também seguem no próximo verão."

UM POUCO DE OUSADIA
Se bater aquele amor à primeira vista diante de uma roupa ou acessório que está na moda da estação atual, a consultora de estilo Fernanda Castilho, de 37 anos, avisa: compre, mas desde que seja um item bem baratinho. "Assim dá para se desfazer mais facilmente, caso a tendência mude ou a pessoa enjoe da peça", afirma.

A temporada de preços baixos, lembra ela, pode ser ideal para adquirir determinado produto diferenciado. "Aproveite para comprar aquela peça que não é exatamente o seu estilo, mas que você até acha interessante e não teria coragem de pagar pelo que valia antes da liquidação", aconselha. "Mas isso vale apenas para um ou outro item."
Outro lembrete da consultora: moda muito marcada, quando sai de cena, demora para voltar. "É o que vai acontecer com as saias balonês", acredita. Fernanda frisa que, nem sempre, peças de verão são desprezadas na estação seguinte. "Não descarte, por exemplo, uma frente-única em promoção. Dependendo do tecido, cor e modelagem, vira uma peça versátil."
Para Fernanda, uma boa aposta são as bermudas de alfaiataria, que dão jogo tanto no inverno como no verão. "Prefira aquelas que ficam um pouco acima do joelho, pois são ideais para quem tem coxas grossas. E, com saltos altos, alongam a silhueta."

CLÁSSICOS SEMPRE
A consultora de moda Malena Russo, de 39 anos, sempre aconselha investir em peças atemporais, que não saem de moda e podem ser usadas no verão e inverno. "As pessoas pensam que a moda volta, mas, se isso acontece, acaba retornando com tecnologia, desenho e tecido diferentes", avisa. Esse é o "truque" do mercado, aliás, para fazer as pessoas comprarem sempre.

Malena recomenda as roupas com toque romântico, os vestidos justos e peças com tachinhas, que remetem ao punk, pois serão tendências no inverno e seguem nas outras estações. Diz ainda que camisa virá com tudo e é um curinga do guarda roupa, valendo para o verão e inverno. "Nos dias de calor, ficam abertas, largadas e soltas, sobre um top ou regata." Outra sugestão: juntar as duas pontas da camisa e dar um nó central, como foi muito usado nos anos 80 - década que, aliás, permanece forte na moda.

Malena alerta que se deve fugir de roupas muito estampadas e de cores fortes - exceto os grafismos clássicos. Já calças de alfaiataria são boas escolhas. "Não perca tempo com as do tipo saruel, que demoraram para pegar entre as brasileiras, mas ficaram tão over que estão perdendo a força." Shorts valem para o frio, com meia-calça, mas sempre os modelos básicos e cores clássicas. "Nude, branco, azul, preto e cinza são eternos."
E um último conselho de Malena para quem vai à caça nas liquidações: "Aproveite para comprar uma calça branca jeans, que é peça obrigatória no guarda-roupa e também está sendo cada vez mais usada no inverno, como forma de fugir dos tons escuros."

BOXE

Dicas de Débora Gelman

- Bolsas de estampas de cobra ou crocodilo, especialmente as de tamanho médio e com alças mais curtas, vão continuar em alta. Se o modelo tiver alças reguláveis, melhor ainda, pois podem ser embutidas, virando uma carteira para a noite, ou alongadas, permitindo que a bolsa seja usada a tiracolo.

- Maxicolares com adereços grandes também continuam em alta. A consultora recomenda, porém, priorizar os modelos mais curtos no inverno, pois remetem menos à estação anterior. E aprova os de pérolas falsas, porque são neutros e podem ser usados em qualquer estação.

- Quanto aos cintos, vale investir nos de tons clássicos, finos ou largos, para marcar a cintura em vestidos tipo tubinho e saias. O de elástico pode ser usado no quadril, na cintura ou abaixo do busto, sobre blusas godê, fazendo o estilo "cintura império".

Dicas de Fernanda Castilho

-
- Mesmo fora da promoção, as bermudas são boas aquisições. "No inverno, vista com meia-calça, de preferência na mesma tonalidade, para não achatar a silhueta, e finalize com um escarpin ou sapato boneca."

- Uma regata trapézio pode ser usada no verão com short e rasteirinha, ou com skinny ou legging. No inverno, incrementa uma segunda produção, vestindo-a sobre uma camisa justa e básica, de manga comprida, com um cinto largo solto no quadril, um trenchcoat por cima e botas.

- Vestido com ar romântico pode ser usado com peças que quebrem esse estilo, como sapatos com detalhes de tachinha. Ou uma sandália preta de salto, tipo gladiador.

Dicas de Malena Russo

- Saia preta "sequinha": os modelos de cós mais alto alongam a silhueta, especialmente das mais baixinhas. À noite, a saia vai com um salto e uma blusa de muito brilho - que, segundo ela, vêm forte nas próximas temporadas. Durante o dia, é só colocar uma rasteirinha e camiseta básica. No inverno, recomenda botas e meia-calça opaca, também preta, para a silhueta ficar mais longilínea.

- Camisa básica: além da maneira tradicional de usar a camisa, fechada ou com terninho, esta peça pode ganhar versatilidade. Com uma saia lápis, pode vir por dentro, para um look mais formal e elegante. Ou, ainda, pode ser usada aberta sobre uma camiseta, com as mangas dobradas e a gola bem largada, como se tivesse sido jogada de forma displicente sobre os ombros, para uma produção mais despojada. Dessa mesma forma, fica perfeita também com jeans ou shortinho. "Prefira sempre modelos com cores clássicas, que são eternas e, portanto, curingas em qualquer look. A camisa é uma peças para todas as idades."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG