Os Conselhos Federal e Regionais de Medicina debatem ética em publicidade médica durante o I Fórum Nacional das Codames, que acontece hoje, em Brasília. Segundo o conselheiro federal Clóvis Francisco Constantino, há uma preocupação com o crescimento do número de denúncias que envolvem a publicidade médica irregular.

"Temos verificado um abuso nas publicidades envolvendo médicos, principalmente em práticas estéticas", conta o conselheiro. As irregularidades praticadas envolvem divulgação de serviços médicos de forma sensacionalista ou sem fundamentação científica, exploração da imagem de pacientes e mercantilização do ato médico, como carnês ou promoções de procedimentos médicos. Muitas das propagandas são enganosas, segundo o conselheiro, podendo lesar o consumidor ou até mesmo representar riscos à saúde dos pacientes.

AE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.