Alunos, servidores e professores querem saída de toda diretoria da UnB" / Alunos, servidores e professores querem saída de toda diretoria da UnB" /

Conselho Universitário discute abertura de inquérito contra reitor da UnB

BRASÍLIA - O Conselho Universitário (Consuni) da Universidade de Brasília (UnB) está reunido na tarde desta sexta-feira para dicutir a abertura de inquérito interno para apurar denúncias contra o reitor Thimoty Mulholland. O reitor decidiu se afastar do cargo na última quinta-feira pelo prazo de 60 dias devido às investigações relacionadas a irregularidades na aplicação de recursos públicos pela Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec). http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/04/10/alunos_servidores_e_professores_querem_saida_de_toda_diretoria_da_unb_1266676.html target=_blankAlunos, servidores e professores querem saída de toda diretoria da UnB

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |

Segundo o estatuto da UnB, o Consuni não tem poderes para afastar reitor, vice-reitor ou decanos. No entanto, o órgão pode pedir a abertura de inquérito, com prazo de até 90 dias, em que se garante o direito à ampla defesa e ao contraditório.

O inquérito pode ter quatro resultados: absolvição, advertência, suspensão sem pagamento de salário por 90 dias ou demissão.

Caso seja definida a demissão do reitor, de acordo com o estatuto da instituição, quem assume o cargo é o vice-reitor. Na hipótese de o vice-reitor também ser demitido, cabe à Presidência da República indicar um substituto para conduzir a universidade até novas eleições.

O Conselho Universitário, formado por 79 integrantes, é o órgão máximo da universidade e tem por atribuições, entre outras, formular políticas globais da universidade, avaliar o desempenho institucional e apreciar recursos contra atos do reitor.

Estudantes

Cerca de 300 estudantes esperam o final da reunião do lado de fora do local onde ela ocorre. Eles gritam palavras de ordem como O estudante é paridade. Democracia dentro da universidade! e Eu já falei, vou repetir: vice-reitor também tem que sair!.

Desde o dia 3 de abril, estudantes ocupam a reitoria em protesto contra a permanência de Mulholland à frente da instituição. Os alunos também querem mudanças no estatuto e novas eleições para o conselho administrativo.

Pedido de afastamento

A principal reivindicação dos universitários é a saída definitiva do reitor Timothy Mulholland, acusado de irregularidades no uso de verbas da Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec). Nesta quinta-feira, Mulholland pediu afastamento por 60 dias do cargo e foi substituído pelo vice, Edgar Mamiya.

Veja a íntegra da nota emitida pelo reitor:

"Na data de hoje, venho a público comunicar que decidi me afastar pelo período de sessenta dias do cargo de reitor da Universidade de Brasília. Esta decisão foi tomada com o objetivo de assegurar os princípios constitucionais da eficiência, publicidade, moralidade, impessoalidade, legalidade e transparência na apuração dos fatos a mim imputados.

Assim, de acordo com a lei, neste período de afastamento, assumirá o exercício do cargo de reitor o vice-reitor da universidade".

Leia também:

Leia mais sobre: UnB

    Leia tudo sobre: unb

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG