Conselho Regional de Medicina suspende registro do médico Roger Abdelmassih

SÃO PAULO - O Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) suspendeu nesta quarta-feira, de forma cautelar, o registro de Roger Abdelmassih, médico especialista em reprodução assistida acusado de estupro e atentado violento ao pudor contra pacientes preso na tarde de segunda-feira. Com a decisão, ele fica temporariamente impedido de exercer a profissão. As informações são da rádio CBN.

Redação |


Abdelmassih é retirado de sua clínica por policiais/AE

Também nesta quarta-feira, o Tribunal de Justiça de São Paulo indeferiu o pedido de habeas-corpus a favor do médico Abdelmassih. A decisão é do desembargador José Raul Gavião de Almeida da 6ª Câmara de Direito Criminal, que justificou a decisão baseado na periculosidade do réu. A defesa de Abdelmassih pode recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Segundo o advogado criminalista José Luiz Oliveira Lima, que defende o médico, a prisão dele é "ilegal". O Tribunal de Justiça de São Paulo deve realizar o julgamento do mérito do pedido nas próximas semanas.

O caso

Em junho, a Polícia Civil de São Paulo indiciou Abdelmassih sob acusação de estupro e atentado violento ao pudor contra pacientes , segundo informação do Ministério Público.

Na época, a Promotoria chegou a receber cerca de 70 relatos de supostas vítimas de Abdelmassih. Mulheres que passavam por tratamento contra infertilidade na clínica dele o acusam de ter cometido atos libidinosos, como beijar à força e passar as mãos no corpo das pacientes durante atendimentos.

Pelo menos um caso de acusação de estupro foi investigado pela polícia. Os advogados do médico afirmam que ele nega todas as acusações. 

Leia mais sobre Abdelmassih

    Leia tudo sobre: estupromedicinamédicopacienteroger abdelmassihsão paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG