Conselho pede investigação sobre esquartejamento de irmãos

SÃO PAULO - O Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (Condepe) entrou nesta segunda-feira (8) com um pedido na Corregedoria do Tribunal de Justiça e no Ministério Público de São Paulo para apurar se a morte dos dois irmãos de 12 e 13 anos em Ribeirão Pires, na Grande São Paulo, poderia ter sido evitada.

Redação |

Acordo Ortográfico

O secretário-geral do Condepe, Ariel de Castro Alves, afirmou que a princípio não podemos afirmar que ocorreu alguma ilegalidade ou irregularidade nos procedimentos adotados pelo Conselho Tutelar e pela Vara de Infância e Juventude. Não podemos fazer nenhum pré-julgamento, acusar ou responsabilizar ninguém.

"O fato era imprevisível, o próprio histório do pai e da madrasta não possuía casos graves de violência. Não daria concluir que as crianças corriam risco de vida vivendo com os dois", disse Alves.

Segundo o secretário-geral, o principal objetivo do pedido é verificar tudo o que ocorreu com as crianças desde a existência dos dois boletins de ocorrência, o primeiro registrado em 2005, de abandono, e outro em 2007, de desaparecimento. "Precisamos saber se todas as medidas tomadas pelo Conselho Tutelar, pelo Abrigo "Novo Rumo" e pela própria Vara da Juventude foram adequadas".

Entenda o caso

Na noite de sexta-feira, catadores de lixo encontraram parte de um corpo dentro de um dos sacos de lixo que estavam no caminhão de coleta, em Ribeirão Pires, região do ABC Paulista. Após a polícia ser acionada, agentes civis e um perito encontraram outras partes parcialmente carbonizadas, com outros objetos.

De acordo com as investigações, o pai teria asfixiado e queimado os filhos, ambos do sexo masculino. Já a madrasta teria sido a autora do esquartejamento.

Veja o vídeo:


Leia mais sobre:
assassinato

    Leia tudo sobre: assassinato

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG