Publicidade
Publicidade - Super banner
Brasil
enhanced by Google
 

Conselho do HC de SP decide substituir diretor do IC

O diretor-executivo do Instituto Central (IC) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, Massayuki Yamamoto, vai deixar o cargo. O conselho diretor da unidade, que decidiu pela mudança, já avalia candidatos para a função.

Agência Estado |

A troca ocorre quatro meses depois do incêndio que atingiu o prédio dos ambulatórios do IC, na zona oeste de São Paulo, e prejudicou mais de 4 mil pacientes. No entanto, membros do conselho destacaram que a mudança nada tem a ver com o problema.

“Não teve motivo especial, relação com o incêndio. Aliás, ele foi brilhante naquele momento. É decisão interna e de extrema tranqüilidade”, afirmou Ivan Ceconello, um dos integrantes do conselho, que é composto por professores-titulares da faculdade . É atribuição do órgão indicar três candidatos ao cargo de confiança, responsável por gerir todos os ambulatórios do maior hospital da América Latina. No entanto, cabe ao superintendente do HC, José Manoel de Camargo Teixeira, decidir quem será o novo diretor-executivo. “Não tem nada a ver com o incêndio, já discutíamos a mudança antes de que isso tivesse ocorrido. Ele é uma excelente pessoa, mas com pouco perfil administrativo”, afirmou Alberto Ferraz, também integrante do conselho.

O primeiro incêndio atingiu o prédio na noite do Natal de 2007. Em janeiro, houve novo foco de fogo. O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) do governo do Estado de São Paulo, no entanto, concluiu que os dois casos não foram acidentes e que, no fogo ocorrido em dezembro do ano passado, fios foram cortados, o que poderia indicar algum tipo de sabotagem, segundo a superintendência do hospital.

O presidente do conselho deliberativo do Hospital das Clínicas, Marcos Boulos, disse ter sido informado da mudança, mas destacou não saber os motivos. “Fui informado de que ele iria sair e que o conselho iria discutir que tipo de linha gostaria de adotar agora.” Yamamoto deverá ser substituído até o fim deste mês, mas não há prazo legal para a mudança após a decisão do conselho. Dois candidatos já foram entrevistados pelo órgão, entre eles uma pessoa que tem experiência no mercado de planos de saúde. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG