BRASÍLIA - Líderes da oposição no Congresso Nacional defenderam, nesta sexta-feira, que o Conselho de Ética do Poder Executivo investigue se foi usado dinheiro público na edição de um encarte publicitário veiculado na revista norte-americana Foreign Affairs, onde a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) é anunciada como provável candidata à Presidência da República em 2010.

Publicado na mais recente edição da revista, o encarte, de dez páginas, começa pelo título: Brasil, um gigante acorda. Ao longo das reportagens há fotos do presidente Lula, do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, e traz ainda informações sobre bem-feitorias da administração do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

O problema é que a Constituição proíbe exaltação de autoridades em peças publicitárias do governo. E o patrocínio do encarte teria sido pago pelas estatais Petrobras, Embratur e Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), segundo matéria publicada na edição desta sexta-feira de "Estado de S.Paulo". 

A Presidência afirma que o encarte é um suplemento jornalístico, e não propaganda. Segundo a assessoria do Palácio do Planalto, as estatais teriam apenas anunciado peças publicitárias na revista ao saberem que reportagens sobre a cultura, economia e turismo brasileiros sairiam na revista.  

Essa é uma matéria constitucional que deve ser investigado pelo Conselho de Ética do Poder Executivo, para apurar responsabilidades e punir culpados, defende o senador José Agripino Maia (RN), líder do DEM no Senado.  

Líder do PSDB na Câmara, o deputado José Aníbal (SP) também defende uma investigação sobre o caso. Isto é ilícito, é uma transgressão aos preceitos constitucionais e precisa ser apurado, endossa.

Terceiro mandato

José Agripino Maia acredita ainda que esta é uma estratégia do governo Lula em fazer a boa imagem do Brasil no exterior para respaldar a idéia de um terceiro mandato. Isso faz parte de um plano para jogar para o exterior a idéia de um eventual terceiro mandato no Brasil. Eles [o governo] querem sondar a aceitação desta idéia imoral internacionalmente.

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.