Membros do Conselho de Ética acusam Moraes de ser desastre no caso Paulinho" / Membros do Conselho de Ética acusam Moraes de ser desastre no caso Paulinho" /

Conselho de Ética da Câmara prepara absolvição de Paulinho

BRASÍLIA - Os membros do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados indicaram, nesta quarta-feira, que deverão absolver o deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força Sindical, do Partido Democrático Trabalhista (PDT-SP), no processo disciplinar a que responde, por ter sido envolvido no escândalo de desvio de verbas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), investigado pela Polícia Federal (PF). O delegado encarregado do caso, Rodrigo Levin, fez um relato da participação de Paulinho, mas os deputados alegaram não haver provas. http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/08/13/membros_do_conselho_de_etica_da_camara_acusam_moraes_de_ser_desastre_no_caso_paulinho_1560091.htmlMembros do Conselho de Ética acusam Moraes de ser desastre no caso Paulinho

Rodrigo Ledo ¿ Último Segundo/Santafé Idéias |

A presença do delegado Levin no Conselho de Ética tinha por objetivo dar subsídios aos membros do órgão para decidirem, em julgamento próximo, sobre se houve ou não a quebra de decoro parlamentar, irregularidade que pode resultar em cassação do mandato. Mas ainda no meio do depoimento do policial, alguns deputados saíram da sessão a portas fechadas e demonstraram que os demais colegas usaram a palavra mais para apoiar Paulinho do que para extrair elementos para comprovação do desvio de conduta.

Até agora não tivemos nenhum elemento forte que confirme o que foi divulgado contra o deputado Paulinho, afirmou o deputado Dagoberto (PDT-MS), correligionário do investigado. Já o deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ) deixou a sessão irritado com o apoio explícito dos colegas a Paulinho, e, apesar de não ter concedido entrevista, deixou clara a disposição do Conselho para a absolvição.

O delegado Rodrigo Levin deixou a sessão rapidamente e disse que não poderia afirmar a culpa de Paulinho porque é a Justiça quem decidirá, mas deixou nas entrelinhas que não concorda com a afirmação de que não há elementos fortes no inquérito contra Paulinho: Cada um interpreta as provas como quer, desconversou.

Leia mais sobre: Paulinho da Força

    Leia tudo sobre: paulinho da força

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG