Conselho de Ética busca novo relator para caso Edmar Moreira

O Conselho de Ética da Câmara está em busca de novo relator para o processo contra o deputado Edmar Moreira (sem partido-MG). A destituição do atual relator, deputado Sérgio Moraes (PTB-RS), que disse se lixar para a opinião pública ao defender Moreira, será formalizada numa reunião do Conselho marcada para segunda-feira.

Agência Estado |

Os outros dois conselheiros que integram a subcomissão formada para investigar Moreira - Hugo Leal (PSC-RJ) e Ruy Pauletti (PSDB-RS) - avisaram que não aceitam a relatoria.

Depois da crise deflagrada pelas declarações do relator de que não há razão para condenar Edmar Moreira, o presidente do Conselho, José Carlos Araújo (PR-BA), quer um substituto que "garanta a isenção das investigações". Uma das opções do presidente é o deputado Moreira Mendes (PPS-RO).

O requerimento pedindo a substituição será apresentado pela deputada Solange Amaral (DEM-RJ). "Ele perdeu a condição de exercer a função, faria um relatório eivado de prejulgamento", diz ela.

José Carlos Araújo quer ouvir os demais conselheiros na reunião de amanhã e encontrar um nome de consenso assumir a relatoria. "O relator será substituído. Se eu fosse ditador, eu diria: 'já fiz, destituí o relator e nomeei outro'. Mas quero ouvir os conselheiros. Não acho que será difícil encontrar um novo nome", disse o presidente.

Segundo Araújo, a maior parte dos 15 conselheiros avalia que Sérgio Moraes prejulgou o caso e se excedeu na defesa de Edmar Moreira. Conhecido por ser dono de um castelo de R$ 25 milhões na zona da mata mineira, registrado em nome dos dois filhos, Moreira é suspeito de apropriação indevida de recursos da verba indenizatória a que cada deputado tem direito mensalmente.

Leia mais sobre: Edmar Moreira

    Leia tudo sobre: edmar moreira

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG